Hoje foi diferente

Domingo, 12 de março, 23h e pouca

Já tem uns três anos que não moro mais na minha casa. Nunca tive muito problema com os poucos 70km que me separam dos meus pais nos dias comuns. Os fins de semana sempre foram suficientes pra matar a saudade e reunir forças pra continuar.

Dessa vez foi diferente.

Não era uma data especial e não havia motivo algum pra que eu fraquejasse. Hoje, domingo, fiquei o dia em casa, almocei com meu irmão, saí pra comprar sorvete e levar pra minha vó que surpreendentemente não estava em casa, e fiquei o resto do dia assistindo Greys e um filme na Netflix, foi só isso. Não teve nada de diferente. Tirando a vontade incontrolável que eu tinha de permanecer ali. Na minha casa.

Foi dada a hora de ir embora e eu chorei. Chorei como uma criança que vai dormir pela primeira vez fora de casa e tem medo. Chorei como se eu nunca houvesse saído dali. É a dor de crescer, e eu sei disso. O medo de tentar voar sozinha, cada vez mais alto, e estabacar de lá de cima.

Eu cresci tanto nos últimos anos, mas hoje eu me sinto uma menina que não cabe dentro de si. Eu tô tão grande que não tô me cabendo. Eu quero a minha casa. Eu quero incomodar o meu irmão. Eu sei que daqui a pouco eu durmo e isso vai passar. A semana começa e ocupa tanto a cabeça da gente que não dá tempo de pensar nisso tudo. A gente vai acostumando. Eu achei que já tinha acostumado há tempos, mas a vida trapaceia mesmo. Me mostrou hoje que por mais que eu cresça, a grandeza dela é infinita.

 

Esse post foi publicado em Blog. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s